Procura

A carregar...

Obrigada pelas palavras

Quero agradecer as vossas palavras de conforto e força num momento que foi  e é complicado para mim. Confesso que não tem sido nada fácil esta separação, o que a torna mais fácil? As novas tecnologias é claro, o  facebook onde se pode deixar uma mensagem pela manhã com um simples bom dia e que o dia corra bem, como se estivessemos a sair de casa e deixassemos o bilhete em cima da mesa da cozinha. O Skipe, onde podemos falar e ver ao mesmo tempo a pessoa do outro lado, não à duvida alguma que ver o meu filhote com os meus próprios olhos me deixa muito mais descansada.
Abraço muito apertado de carinho a todas vocês,


Faz o que eu digo, não faças...

o que eu faço. Ditado bem antigo, mas verdadeiro.

Teoria tenho eu muita, alguns conhecimentos da vida. sei o que é certo e o que é errado. Mas quando se trata de colocar na prática (bolas bolas)...

Estou virada do aveso relativamente à partida do meu filhote mais velho, falo comigo, digo todas as coisas que diria a outra pessoa nesta situação, mas o coração da mãe não aceita este afastamento, e o pior é que ele ainda não aconteceu e o coração já está em sofrimento.

Partimos sábado para terras de sua magestade, ainda não tenho uma mala feita, estou a recusar-me a fazê-las: sou tão estupida, vou ter de as fazer, não tenho outra solução. Os meus olhos não são olhos são umas cascatas.

Digo para mim mesma: nunca pensei que fosse tão difícil, nunca pensei que doesse tanto. 

Violeta.


Chegou para fazer a delícia de toda a família. É uma alegria vê-la ser feliz, correr o tempo todo e está a ser tão mimada. Nascida para ser amada, do melhor!

A nova gatinha da minha mãe:






Boa praia!

Diz-nos o calendário que ontém chegou o verão, embora isso não deva ser levado à letra, porque como o nosso tempo anda muito confuso e não sabe muito bem a quantas anda, o melhor é cada um aproveitar para ir à praia quando poder e achar que está agradável.

Eu adoro a praia, no verão para apanhar sol e tomar um bom banho na água salgada que nos faz bem ao corpo e à alma, porque saimos da praia cansados mas ao mesmo tempo revitalizados, no inverno para encontrar calma e tranquilidade e libertar os meus aborrecimentos.

Praia do Almograve

P.S. Gosto dela com muito muito menos pessoas.

Olhar a vida de outro prisma:

Se eu me magôo e passo a odiar quem foi insensível comigo, esse problema é meu, não do outro. O outro apenas não correspondeu às minhas expectativas, não deu o colo que eu achava que merecia, não foi o amigo que eu queria que tivesse sido. Ele foi ele. Eu é que queria que ele tivesse agido diferente. Então eu sou o responsável pelo que sinto.


Léa Waider